Caso não consiga ver as imagens deste e-mail, clique aqui.

Escovadores de bits, lembram do observer? Isso mesmo, o observer que é usado por linguagens 16 bits. Então o observer agora tem uma versão Linux! Vocês pediram e nós fizemos.

Para os parceiros que ainda não sabem o que é o driver observer, fiquem tranquilos vamos aprender agora.

Observer é um driver da Daruma voltado para as linguagens 16 bits ou linguagens que não conseguem chamar a DarumaFramework diretamente. Ele trabalha com a troca de arquivos que circulam pela sua pasta, e como o próprio nome diz, é um Observador da mesma. Em outras palavras, é um driver que faz o intermediário entre sua aplicação e a DarumaFramework.

“...Como executo o observer Linux?”

  • Primeiramente clique aqui e faça o download do Observer Linux em seu PC..
  • Extraia o pacote do Observer e coloque a DarumaFramework.so dentro da pasta “DarumaFrameworkObserver_Linux”.
    Veja como ficou:
  • Abra o Terminal do Linux e logue-se como root.
    Veja o exemplo:
  • Usando o terminal, abra a pasta onde está localizado o Observer e a DarumaFramework.
    Comando: cd /home/usuario/Área\ de\ Trabalho/Observer/DarumaFrameworkObserver_Linux
    Veja o exemplo:
  • Vamos dar permissão para o Observer.
    Comando: chmod +x Observer
    Veja como ficou:
  • Agora vamos executar o Observer.
    Comando: ./Observer &
    Veja como ficou:
  • Notem que após a execução do comando foi retornado um número. No exemplo dado acima foi “1972”. Este é o número do processo que pertence ao Observer.
    Observação: O número do processo é variado e é definido pelo Linux.

““... Daruma Social Developer, como envio comandos para o Observer?”

  • O primeiro passo é saber que o Observer recebe arquivos, lê estes arquivos, executa os comandos e recria um arquivo com a extensão .ret, que terá o retorno da execução em seu conteúdo.
  • O segundo passo é saber como enviar os comandos para o Observer. Vamos criar arquivos apelidados de “Daruma.cmd” e dentro deles enviar os comandos. Exemplo de comando: iLeituraX_ECF_Daruma; ou então enviar o Indice deste comando que é 1072.
  • Você entendeu certo, é possivel enviar comando ou índice do comando.
  • Os índices de comandos estão no Help Online da DarumaFramework. Todos os comandos tem o “Indice Observer”.
    Veja o exemplo:
  • Clique aqui para acessar o link do Help Online da DarumaFramework.
  • O terceiro passo é saber onde criar os arquivos, criá-los e executá-los. Vamos lá!!
  • A criação dos arquivos “Daruma.cmd” deve ser feita na pasta “DarumaFramework”. Vamos criar a pasta e os arquivos agora.
  • Acesse o terminal novamente e vá para a pasta “/usr/local/share/”.
    Comando: cd /usr/local/share/
    Veja como ficou:
  • Agora vamos criar a pasta “DarumaFramework”.
    Comando: mkdir DarumaFramework
    Veja como ficou:
  • Pasta criada! Agora acesse ela.
    Comando: cd DarumaFramework/
  • Crie o arquivo “Daruma.cmd” dentro da pasta “DarumaFramework”.
    Comando: nano Daruma.cmd
  • Será aberta a tela do editor Linux “nano”. Digite aqui os comandos que você quer enviar para a impressora seguido de “;”.
    Comando: 1080; 1072;
    Veja como ficou:
  • O comando 1080 busca a porta e velocidade de forma automática, em outras palavras, faz com que sua impressora comunique. Comando 1072 já é conhecido por vocês, é a LeituraX.
  • Após salvar(Ctrl + x) o arquivo “Daruma.cmd” a impressora irá comunicar e a LeituraX será impressa.
  • O retorno da execução feita será mostrado no arquivo “Daruma.ret” que foi gravado dentro da pasta “DarumaFramework”.
  • Abra o arquivo “Daruma.ret” para verificar os retornos.
    Comando: nano Daruma.ret
    Veja como ficou:
  • Saia do arquivo com o comando Ctrl + x.
  • Pronto!! Agora vocês sabem como usar o Observer Linux.

“...Social, como você sabia onde o Daruma.cmd deveria ser criado?”

  • Já sabia, realmente! Abri o arquivo “DarumaFramework.xml” que está dentro da pasta do Observer e verifiquei que lá existem várias TAG’s de configurações do Observer. Vamos ver isso agora.
  • Usando o terminal, vá para a pasta do Observer.
    Comando: cd /home/usuario/Área\ de\ Trabalho/Observer/DarumaFrameworkObserver_Linux
  • Dentro da pasta do Observer Linux, abra o arquivo DarumaFramework.xml.
    Comando: nano DarumaFramework.xml
  • Arquivo aberto! Agora procure o grupo de chaves <OBSERVER>.
    Veja como ficou:
  • A chave <PathEntrada> mostra onde o arquivo Daruma.cmd deve ficar.
  • A chave <PathSaida> mostra onde o arquivo Daruma.ret irá ficar.
  • Se você deseja usar outros diretórios, fique a vontade para mudar e usar o path de sua preferência. “...O Observer vai ficar aberto? Como fecho ele?”
  • Boa observação nobre escovador de bits! O observer será fechado, vamos aprender agora como fechá-lo.
  • Para fechar o Observer é bem simples, usaremos um comando só apenas. Porém é preciso ter o número do processo.
  • Nós temos o número do processo, é “1972”. Nós recebemos este número quando executamos o Observer.
  • Para fechar o observer você deve sempre lembrar do número do processo.
    Comando: kill 1972
    Veja como ficou após a finalização do processo:
  • Observer Linux fechado!

Escovadores, o assunto de hoje foi esse. Foi rápido e simples, porém não menos importante e útil que os escovando bits anteriores.
Para assistir a utilização do Observer Linux, clique na imagem abaixo.

Channel 9

Se tiver alguma dúvida e/ou dificuldade, entre em contato com a nossa equipe de suporte ao desenvolvedor.

E-mails:
daruma.desenvolvedores@daruma.com.br
ddc.suporte@daruma.com.br

suporte.ddc@daruma.com.br
desenvolvedores.suporte@daruma.com.br
suporte.desenvolvedores@daruma.com.br
desenvolvedores.daruma@daruma.com.br
suporte@daruma.com.br
suporte.alexandre@daruma.com.br
claudenir@daruma.com.br
Skypes:
daruma.desenvolvedores
ddc_suporte_daruma
suporte_ddc_daruma
desenvolvedores_suporte_daruma
suporte_desenvolvedores_daruma
desenvolvedores_daruma
suporte_daruma
suporte_alexandre_daruma
claudenir_andrade
Desenvolvedores Daruma Twitter facebook Linkedln Youtube Google+